Category Archives: This is my private life

Do amor

Ontem no telefone com minha mãe:

– Filha, amanhã é dia das mães, você vem almoçar?
– Então, eu…
– Por que você sabe a importância que eu dou para o dia das mães, né?
– Sei, por isso que eu não vou descer para almoçar com você.

Daí nós duas rimos bem alto, porque o amor que sentimos uma pela outra não precisa de um segundo domingo de maio.
 

1 Comment

Filed under Alta Fidelidade, This is my private life

What’s the point?

Será que ainda tem algum sentido continuar com blog pra falar de nada? Eu tinha resolvido que atualizaria mais em 2012, só que já é fevereiro e se eu fiz um post foi muito. Tenho trabalhado tanto, escrito tanto pro trabalho que a preguiça de escrever aqui é muito maior do que qualquer resolução de ano novo. I’ll keep trying. Porque estou cansada de planejar coisas que nunca se concretizam ou começar algo que termina antes do fim simplesmente porque a vontade de termina-lo se esvai no cotidiano corrido. Preciso de mais tempo pra mim, de mais tempo pra cuidar das minhas coisas, não cair na velha armadilha. Por que se tudo der errado, não quero me sentir tão sozinha como da última vez.
Então essa é a hora que eu faço uma lista de metas e digo a mim mesmo que iriei cumpri-las.

– procurar mais os amigos
– visitar mais amigas da velha guarda, seus filhos, minha afilhada, minha família
– estuda rmarketing digital, social media e fazer um curso de redação publicitária
– impor minha ideias em todo e qualquer projeto
– não afundar no sofá nos domingos de futebol do Júlio.

Essas são as prioridades. Vamos acompanhar o desenrolar da história.

2 Comments

Filed under This is my private life

Status quo ante

Depois de despejar pelo chão tudo que as três malas carregavam, conversávamos sobre alguma quando eu disse:

– E aí, mudou de ideia?

– Nem vou responder essa pergunta.

– É que eu não quero que você vá embora.

– Mas eu vou sair daqui a pouco.

– Ah Júlio, vai se foder.

E aí rimos porque a resposta era bastante previsível.

1 Comment

Filed under Mickey Mouse em Moscou, This is my private life

#queodioaff

Ai sabe, é difícil, é chato e eu tenho ciúmes. Não me condene, sei que você no meu lugar faria a mesma coisa. Mas não é bacana você ver fotos no feiceburka e aí tem um monte de comentários dizendo “linda”, “legal”, “ai como eu sou sortudo” mimimimi. Ai sabe, que preguiça de passar por isso de novo? Não dava pra tirar sasporra antes de voltar a ser meu amigo? Olha, eu trabalho com redes sociais e é legal, eu amo mesmo, só que elas são destrutivas pra relacionamento, tá tudo ali. Daí falam “mas olha porque quer” e eu pergunto se tem como não olhar. Eu sou meio possessiva, é um defeito horrível e só eu sei como eu queria ser uma pessoa leve e desencanada, totalmente ok com tudo e etc. Mas em vez de pensar no presente, eu fico procurando sarna pra me coçar, criando caso com o acabado. Nem deus sabe como eu odeio ser assim. Poderia ter sido legal e de bem com a vida, só que não, eu quis morrer com os comentários todos – que são absolutamente normais, e isso eu sei na minha cabeça, mas não no meu coração -; ninguém nunca me chamou de linda numa foto, sabe? E tem o lance do emprego e a minha mania de perseguição e toda uma insegurança e medo de que o futuro repita o passado (oi Cazuza) que nossa, até cansei?

O problema é que eu amo, né? Eu amo e fico aqui escrevendo o que não deveria, querendo ser uma pessoa melhor e mais evoluída e tudo, então quando eu percebo já cuspi o fogo, já escrevi demais, já arrumei problema à tôa e percebi que eu não sou nada fodona, adorável e linda, pelo contrário. Que pé no saco que eu sou.

6 Comments

Filed under This is my private life

Alice entra na sala.
Alice diz: Foi um puta vacilo.
Alice diz: Mas não me arrependi.
Alice diz: Foi um tipo estranho de redenção.
Alice diz: Você sabe, né?
Alice diz: Ninguém apanha de graça.
Alice sai da sala.

Leave a comment

Filed under This is my private life

Terapia reversa

Quando na terapia ela me lembrou que o final do ano estava aí e que eu precisaria começar a pensar em planos A, B, C, me assustei. Disse ser a pior época e que inevitavelmente as pessoas se deprimem mais por conta dos inevitáveis balanços de final de ano. Fiquei puta, não tinha pensado nisso e agora tenho outro motivo pra ocupar minha cabeça de um modo que nem cabe mais. Eu cheguei em casa naquela noite depois de chorar cântaros no divã e percebi que não há nada que eu realmente queira fazer nesse natal ou no reveillon, exceto ficar deitada no sofá da casa nova olhando o pisca-pisca em seus movimentos ritmados até adormecer e acordar em 2011, esse ano lindo que tá por vir.

*Lembrar de pedir uma nova receita de valium.

6 Comments

Filed under This is my private life

Sunday Secrets

And this is my kinda love, it’s the kind that moves on. It’s unkind and leaves me alone. Like a crown of thorns it’s all who you know, so don’t burn your bridges woman cause someday…

1 Comment

Filed under This is my private life