Category Archives: Copa 2010

Top 5 coisas legais pra se fazer no domingo de Copa

Influenciada por assistir pela milésima vez Alta Fidelidade, resolvi fazer um Top 5 de coisas legais pra se fazer nos domingos de Copa, onde somos acordados às sete da manhã por vuvuzelas insanas que apitam nas sacadas da vizinhança. Claro que essa listinha de coisas só vale se for domingo de jogo do Brasil. Por que né, os outros jogos são legais só quando a classificação da pátria depende que algum  time perca, ganhe, empate ou seja lá como isso funciona (pois é, não entendo).

1. Ir passear com a Punky na feirinha da Paulista. Ok, confesso que eu vou todo domingo passear com a Punky nessa feirinha, mas é só porque domingo de manhã não tem nada pra fazer e ela precisa cagar na rua e se sentir cachorro de verdade. O fato é que nos dias normais aquilo fica lotado e difícil de circular. São horas na fila pra tomar um sorvete caseiro (altamente recomendado) de cereja  e gente que te esbarra a todo instante. Sem contar que a cadela fica louca com a variedade de tornozelos que passam pelo seu focinho e eventualmente ela quer morder alguém. Ou outro da mesma espécie. Daí que no hoje a feirinha estava vazia, o que representa grande liberdade de tráfego e apreciação fácil de todo um artesanato de várzea que lá se encontra.

2. Tomar cerveja antes do almoço. Pois é amigos. Já dizia algum cancioneiro (de várzea, óbvio) que mulher, cerveja e futebol meu deus como isso é bom. Tiro mulher e incluo rock n’roll porque ainda não virei lésbica, de modo que mulher pouco me importa. Então na manhã do domingo de jogo do Brasil a gente abre uma cerveja antes do almoço que é muito bom pra ficar pensando melhor – e antes de qualquer sólido ter sido ingerido – enquanto não começa o jogo. O rock n’ roll fica por conta do shuffle do itunes, embalado pelos assopros das vuvuzelas, agora muito mais insanos que antes.

3. Desenterrar roupas verde e amarela. Já que o patriotismo moleque se instala nos corações da geral, entremos na dança. Abra seu guarda-roupa e procure aquelas peças meio esquecidas desde 2006. Há que se ter uma camisa velha da Copa passada ou qualquer outra bobagem nos tons que se pede. Eu achei a camiseta vagabunda (mentira, é da Zara) cor de ovo e uma bandana verde que muito combinou com meu cabelo ruivo. Pronto. Tô linda, tô torcedora, tô na Copa, Brasil!

4. Procurar no Google quem é quem. Se você é uma nulidade absoluta em termos de futebol como essa que vos escreve, deus google taí pra te dar uma mão. Tá todo mundo no twitter falando de um fulaninho qualquer e você não sabe que é, muito menos em que time ele joga? Aproveite a oportunidade e fique por dentro de todos os convocados de cada seleção. Você vai deixar de achar que era um erro de digitação para drogas quando uma arroba da sua timeline falar do Drogba na próxima vez.

5. Beber com ozamigue. Por que ver jogo do Brasil sozinho é muito triste. Você pode até achar que tá feliz por contas das oito cervejas que tomou, mas isso é pura ilusão. Gritar gol e abraçar a almofada também não é a coisa mais incrível do mundo. Então mexa esse traseiro gordo, resgate seus contatos e corra pra fora de casa. Talvez você não esteja reunida com todas as pessoas com quem gostaria de estar, mas certamente estará com alguém que vale a pena. Vista a camisa e get out. Amanhã é segunda e essa com certeza é última coisa que você quer lembrar nesse momento.

5 Comments

Filed under Alta Fidelidade, Copa 2010

A taça do mundo é nossa

Eu não sou muito ligada em futebol. Quer dizer, eu não sou nada ligada. De vez em quando gosto de ver os jogos com os amigues que gostam de verdade (e não são poucos), nem que seja pela cerveja e pra fazer comentários idiotas, típicos de quem não entende porra nenhuma. Eu já gostei mais. Já tive camisa do mixuruco Santos, já fui em estádio, já torci de verdade. Com o tempo eu comecei a detestar futebol, naquela pegada de ser do contra. Eu sei que é difícil entender alguém que gosta de ser do contra só pra ser do contra, mas essa sou eu, toda trabalhada no erro. Era quem nem 24 horas, eu odiava até parar pra asistir e virar fiel da CTU. O que eu preciso é só de alguém que me empurre pras coisas legais e abra minha cabeça pro lado banal da vida, que eu nunca vejo por estar sempre ocupada demais reclamando de qualquer idiotice.

Aí tem a Copa e Copa é coisa séria. Eu gosto muito, mas muito mesmo desse clima Brasil varonil que invade os corações do povo. Não ligo pra escalação, não vejo o sorteio das chaves. Mas quando tem jogo, eu quero ver gol. Se eu contar que ontem eu demorei 1h30 pra ir do Morumbi à Vila Olimpia e nem me irritei, ninguém acredita. Se eu disser que fiquei puta por que não conseguir comprar uma vuvuzela, talvez alguém acredite mas ache pouco provável. Por mais que eu não saiba a diferença entre um lateral, um centro avante e um escanteio (oi?) eu gosto de ver como os jogadores se comportam e tenho frio na barriga quando a bola passa por cima do travessão. E gosto de ver as caretas – e o modelito – do técnico, curto muito as pessoas fantasiadas na torcida, gosto quando todo mundo levanta e se abraça depois de cada bola dentro da rede. A gente fica mais humano, sei lá. Sei que a Copa faz isso com as pessoas: que todas estejam com um objetivo comum, juntas por um ideal que, mesmo sem mudar nada na vida de cada um individualmente, nos faz ser mais alegres e isso justifica todo o caos que viram as ruas, os botecos, as salas de reunião e até a sua casa. O caos é desejado e por isso a Copa é essa época foda. Eu sei que tem muita gente que acha uma puta babaquice e que não vê sentido algum. Mas aí é ser frio demais. Não tem como não se emocionar quando a seleção canarinho sou velha entra com suas camisas amarelas e seus shorts azuis. É uma coisa bonita, pô!

Vocês podem até achar que tudo isso é balela, que o grande lance de existir um amor pela Copa se deve exclusivamente ao fato de sairmos mais cedo do trabalho pra beber. Não discordo que seja um plus. Só não acho que se trate exclusivamente disso. Acredito mesmo na sensação ótima de ser feliz por qualquer bobagem. Mesmo quando tudo ao seu redor parece estar em pedaços, vem aí um futebol qualquer pra acalentar o coração. Eu não vou fugir disso, não dessa vez.

10 Comments

Filed under Copa 2010