Dos porquês

Por que é mais fácil escrever quando se está triste? A vida é tão mais bonita na alegria, mas escrever das alegrias não é tão fácil. Mei que patético. Não quero te contar sobre como estou feliz, mas quero que você venha me confortar se eu estiver triste.

Por que é mais fácil se deixar levar pelas glórias de um dia e esquecer que para conseguir outras é necessário buscar por onde? Olha, eu fiz uma coisa muito legal semanas atrás, tive ajuda de pessoas especiais, consegui falar o que eu precisava. Tinha uma sala cheia de gente que eu nunca vira antes. Elas falaram, conversaram, fizeram perguntas e ninguém ficou sem resposta. Teve aplausos no final, embora eu não tenha conseguido um parabéns de quem mais importava no assunto. Se eu quero mais? Sim, quero. Se eu estou fazendo algo pra que isso aconteça? Não. Por quê? Não sei. Eu posso ler mais, me empenhar mais, discutir mais, argumentar mais. Em vez disso, reclamo. Por quê? Porque é mais gostoso.

Por que eu não terminei de limpar o que restou da coleção de discos? Comprei as novas capas, o líquido especial, mandei fazer a prateleira. Limpei alguns e aí deixei a tarefa pro outro final de semana, que virou o outro final de semana que virou outro, outro e aqui estou, olhando para a prateleira pronta, cheia de LPs que aguardam minha mais que mercida atenção. Desculpa meu pai. Apesar de não parecer, o valor que estes discos herdados de ti tem pra mim é incalculável. Eu vou terminar de limpar todos eles. Um dia. Não demora. Eu juro.

****
Alice passou a maior parte daquele domingo tentando escrever sobre como se sentia. Nada estava ficando bom. A culpa era da falta de prática: quanto menos escrevemos, menos sabemos escrever. E por mais que Alice trabalhe – veja a irônia – escrevendo, não era igual. Escrever textos curtos não é como escrever três, quatro, cinco parágrafos. Alice estava perdendo a mão. Por quê? Porque Alice já não escrevia, porque Alice já não queria juntar letras pra ninguém ver, porque Alice compete no imaginário com pessoas que nem sabem que Alice escreve.
E perde. Alice sempre perde.

Advertisements

Leave a comment

Filed under Dead Man's Party

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

w

Connecting to %s