2012 planos que ainda não existem

Para as previsões sobre o fim do mundo no ano que começou há seis dias, Alice não liga. Ela sabe que este mundo acabará em algum momento e nós não estaremos aqui para viver isso. Azar das gerações futuras. Mas divaga. Alice sentou-se na cadeira às vezes confortável para refletir sobre 2011, um ano montanha russa que começara em queda absurda e terminara no lago dos patinhos que rodam a 2 km/h em torno do próprio eixo. Depois de abrir e fechar a página muitas vezes, Alice finalmente percebeu que lição do ano passado era sobre a paciência. Foi quando ela começou a se desligar do passado – e olhar as oportunidades embutidas no futuro – que as coisas começaram a mudar. Alice não estava pronta naquela noite de domingo pra receber qualquer notícia. E a verdade é que ela nem queria. A vida voltara a andar numa boa, como quando se é criança e tiram as rodinhas da sua bicicleta, uma epécie de sensação de liberdade. O fim da história todos sabem: apesar de ter caído no buraco e lá ficado por muito tempo, estava feliz e nada mais teria de ser dito. Não sabia exatamente se 2011 fora um ótimo ano. Tivera a promoção, o aumento, o namorado de volta e uma viagem pra Europa. Com a média de uma coisa incrível a cada 3 meses, Alice sabia não poder reclamar. O que tivera de ruim era imutável, mas não insuperável. Ela sabe que o desapego do ruim (e também do bom) não é tarefa fácil. Por vezes Alice sentia raiva e chorava e brigava e tentava exigir um passado diferente; por vezes se resignava. Agora Alice toma seu chá com os amigos (novos e velhos) e apenas agradece a compreensão que tivera. Não lamenta mais por aqueles que optaram ir embora.

Alice não tem grandes planos para o ano que começa, prefere estabelece-los ao longo dos meses e provavelmente não terá 2012 planos a cumprir. Exerce dia a dia a lição da paciência e caminha sem pressa. Comprou uma televisão pro quarto, esvaziou gavetas, mandou fazer uma grande estante para abrigar os livros que em algum momento virão. Pesquisa os preços das passagens aéreas pra viagem; pensa sem pressa na união e no filho que mudará a vida pra sempre. Enquanto tudo isso não acontece, Alice cuida mais de si mesma e começa a dizer alguns nãos, sempre incrédula quanto a qualquer tipo de pais das maravilhas.

E assim segue em frente.

Advertisements

3 Comments

Filed under Sete de Copas

3 responses to “2012 planos que ainda não existem

  1. Muito bacana seu texto, curti d+!

  2. Talvez o melhor jeito seja este mesmo – não esperar demais!
    Palmas pra minha terapeuta… Ontém vi um filósofo dizer na TV que nada nunca resolve a vida por completo.
    Beijos e vamo que vamo. 🙂

  3. Ira

    td ama a Alice desse jeito ❤

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s