Aí é foda

É muito difícil ser dramática quando não há dramas. É quase patético, pra ser bem sincera. Começa-se uma, duas, três vezes a frase e nada. Joga-se parágrafos inteiros no lixo de tão ruim que é. Fosse eu escritora, fingiria. Porque é isso que os bons escritores fazem, eles inventam dores e inventam todos aqueles acontecimentos tristes e facilmente identificáveis por qualquer um. Eles têm imaginação, repertório, referência e pensam fora da caixa, seja lá o que isso signifique. Mas alegria demais em textos fica parecendo aquela coisa horrorosa de auto afirmação da felicidade que, de fato, é bem ridícula; muito mais ridícula que a farsa sobre cortar os pulsos só pra chamar atenção. Tristeza inspira, felicidade te torna meiqui retardado. O meio termo é só isso mesmo. De modo que não sobra muito, pelo menos por aqui.

Advertisements

Leave a comment

Filed under Dead Man's Party

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s